A ex-graduanda teve sua aprovação no segundo programa de pós-graduação da UFRN logo após a defesa do seu mestrado

A promoção da pesquisa científica faz parte dos cursos de graduação da Unifacisa através do incentivo em projetos de pesquisa e extensão, além de estágios extracurriculares desde o primeiro semestre dos cursos. Estes atributos fazem com que os estudantes se desenvolvam não só em conhecimentos práticos, mas também em científicos. Como resultado destes aproveitamentos, muitos estudantes acabam obtendo aprovações em programas de pós-graduação logo após a conclusão do curso. Eliete Samara Batista dos Santos é egressa do curso de Educação Física da Unifacisa e, logo após a conclusão do mestrado em Avaliação e Prescrição da Atividade Física e Saúde da UFRN, foi aprovada para o programa de doutorado em Atividade Física e Saúde da mesma instituição.

Formada em licenciatura no ano de 2019 e em bacharelado no ano de 2021, a egressa explica como a Unifacisa teve participação na sua preparação para ela estar onde está hoje. Segundo Eliete, “a instituição nos proporciona o contato com a atuação profissional desde o início do curso, além de nos incentivar a buscar meios de desenvolvê-la. O corpo docente, dentro do curso de educação física, foram as pessoas mais importantes para despertarem em mim o interesse pela pesquisa científica, “meus professores foram incentivadores e me ajudaram no desenvolvimento constante das pesquisas e publicações de artigos na minha área, mostrando a importância da prática científica”, pontuou.

Dentre as experiências que a lhe formaram como profissional de Educação Física, Eliete destaca a “atuação na educação básica, no ensino superior, o ensino de karatê infantil e preparação física de atletas de karatê, além de, atualmente, atuar no Núcleo de Tratamento da Obesidade Infantil do Hospital Infantil Varela Santiago, em Natal. Sobre minhas experiências acadêmicas, realizo pesquisas científicas desde a graduação, além de, atualmente, participar de grupos de pesquisas com grandes professores e pesquisadores da área e parcerias internacionais”, salientou.

Durante o mestrado, a egressa realizou pesquisas no âmbito do comportamento de movimento e associações entre volume e intensidade da atividade física com a composição corporal e aptidão física relacionada à saúde de crianças com obesidade. Já no doutorado, ela realizará um ensaio clínico que pesquisará sobre o impacto de um programa de aconselhamento para melhora do comportamento de movimento e sua influência sobre a composição corporal, saúde vascular e metabólica em crianças com obesidade. Ambas pesquisas foram inicialmente instigadas à Eliete quando ainda era aluna da Unifacisa. Para o futuro, a profissional destaca que “planejo finalizar o doutorado e prestar concurso para docência em ensino superior”, concluiu.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

UFPB, UPE e UFCG são as instituições em que os alunos irão realizar suas pós-graduações

O ensino superior da Unifacisa vai muito além da sala de aula. O compromisso firmado pela instituição com os estudantes coloca-os em práticas atualizadas e condizentes com o mercado de trabalho atual desde o primeiro semestre da graduação. Estágios, projetos de pesquisa e extensão, estas são algumas das atividades onde são desenvolvidas as preparações necessárias para que o aluno da Unifacisa se torne um profissional de destaque e sucesso. No curso de Odontologia da instituição, a premissa não foge desta realidade. Com cinco estrelas no MEC (conceito máximo), a graduação dispõe de uma estrutura laboratorial e clínica completas. Além disso, o Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa (HELP) é um espaço de privilégio para os alunos – desenvolverem a multidisciplinaridade em práticas reais de trabalho –. Com tantos atributos preparatórios é comum que grupos de egressos alcancem espaços honrosos, como Ana Cecília de Souza Moraes Clementino, Pedro Henrique de Freitas Fernandes e Rebeka Lorena de Araújo Gonçalves que foram aprovados em programas de mestrado.

Os ex-graduandos concluíram seus cursos no ano de 2022 e logo se dedicaram aos processos seletivos das pós-graduações. Cada um deles atribui suas aprovações à boa formação que lhes foi dada na Unifacisa. Segundo Ana Cecília, aprovada pela UFPB, “tive uma vivência acadêmica que vai além da sala de aula, em estágios em unidades básicas de saúde. Eles foram peças-chave para meu desenvolvimento profissional e humano. Além disso, a vivência na clínica escola, que possui uma estrutura de alta qualidade, foi muito proveitosa”, explicou. Para Pedro, aprovado pela UPE, “a Unifacisa contribuiu de maneira extremamente significativa na minha formação profissional como cirurgião-dentista, oferecendo uma combinação de excelência acadêmica, recursos modernos e um ambiente de aprendizado dinâmico. Laboratório pré-clínico e clínica odontológica com equipamentos de alta qualidade, onde pude aplicar os conhecimentos teóricos em situações reais de atendimento ao paciente. Isso me permitiu desenvolver habilidades clínicas essenciais e ganhar confiança em minha capacidade de fornecer cuidados odontológicos”, relatou. Já para Rebeka, aprovada pela UFCG, “tive a oportunidade de aprender e desenvolver tudo que envolve a minha carreira, ampliar meus horizontes com um excelente network, e desenvolver um pensamento crítico em várias situações. Além disso, me foi mostrado diversos campos onde posso atuar e alcançar objetivos”, destacou. 

Quanto ao relacionamento com os professores, cada um dos mestrandos enfatizou que seus docentes foram as principais razões as quais lhes levaram para onde estão hoje: “a forma como nos prepararam, nos dando todo o conhecimento necessário e apoio, e hoje posso sentir o mesmo amor e admiração pela área, assim como eu os via ao nos prepararem para a vivência com atividades reais”, disse Ana Cecília; “o corpo docente é altamente qualificado e dedicado, composto por profissionais renomados em suas respectivas áreas de especialização. Esses professores não apenas transmitiram conhecimento, mas também compartilharam suas experiências práticas, proporcionando dicas valiosas sobre a profissão e orientação individualizada”, sublinhou Pedro; “os professores, sem dúvida, foram um ponto fundamental na minha trajetória. Eles sempre estavam dispostos a me ajudar, tanto em sala de aula como fora dela. Hoje faço especialização em implante dentário e isso se dá em grande parte pela minha paixão que surgiu durante a graduação, tendo professores que me espelho até hoje”, falou Rebeka.

Ana Cecília foi aprovada no Programa de Ciências Odontológicas, Pedro na Pós-Graduação em Odontologia e Rebeka conquistou vaga no Programa de Engenharia de Materiais, e, mesmo sendo estes parte da turma pioneira do curso da Unifacisa, acredita-se que, da graduação, muitos outros egressos obterão vagas em espaços como esse. A Coordenadora do Curso de Odontologia da Unifacisa, Luana Balduíno, se alegra com os feitos e conquistas dos egressos e deseja que “a caminhada de cada um seja repleta de realizações e conquistas. Contem com a Unifacisa sempre”, destacou.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

As graduações na Unifacisa, além de prezarem por uma abordagem robusta e atualizada, também buscam formar profissionais humanos e preocupados socialmente. Esses compromissos trazem com que os profissionais formados na instituição tenham capacidade e o discernimento de tomarem decisões assertivas mediante às situações do mercado de trabalho. No curso de Farmácia do Centro Universitário, essa preparação se dá através dos diversos estágios curriculares, além dos projetos de pesquisa e extensão, que capacitam os discentes a serem protagonistas das suas próprias jornadas acadêmicas. Dessa maneira os egressos obtêm sucesso em suas carreiras, seja em programas de pós-graduação ou em residências, como é o caso de Graciele Nóbrega Nascimento.

Graduada desde o segundo semestre de 2022, a farmacêutica, atualmente, faz parte do corpo de residentes do Programa de Residência de Epidemiologia Hospitalar vinculado a Ebserh e a Universidade Federal de Sergipe. Graciele explica que sua conquista está atrelada a sua formação: “a Unifacisa foi uma segunda casa para mim durante os cinco anos de graduação e contribuiu de várias formas a me tornar uma profissional qualificada. Para tanto, destaco os seis estágios obrigatórios que tive e que me proporcionaram uma ótima visão do mercado farmacêutico e de algumas das várias áreas de atuação. Também não posso deixar de falar nos excelentes professores que utilizam ótimas metodologias de ensino, além do incentivo à pesquisa que me fez participar de grupos de estudo, monitorias e também participar da Liga Acadêmica de Cuidados Farmacêuticos”, citou. 

Para ingressar na residência, que é a única nesta área no Brasil, a egressa precisou abrir mão do mestrado. Segundo ela, “estou satisfeita com a minha escolha. Na residência já realizei atividades nas secretarias de vigilância ambiental, sanitária e epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de São Cristóvão, com produção do protocolo de doenças sexualmente transmissíveis e do plano de contingência de arboviroses. No hospital, já passei no setor de Unidade de Gestão de Risco (UGRA), com atividade de busca ativa de reações adversas a medicamento e erros de prescrição, e no Serviço de Vigilância Epidemiológica (SVE), com busca ativa nos prontuários de doenças  de notificações compulsórias. Atualmente estou na UGRA realizando a investigação  de notificações do próprio sistema do hospital e a mensuração de eventos adversos pelo Trigger Tool. Também estou atuando na farmácia”, destacou.

Como planos futuros, a egressa destacou que “quero tentar me especializar por mestrado e me destacar no mercado”, concluiu. A coordenação do curso de Farmácia da Unifacisa, por meio da professora Alyne Portela, celebra as conquistas de egressos como Graciele, já que é através de resultados como esse que o ex e atual alunado da Unifacisa segue a proposta do Ecossistema de agregar evoluções para o meio em que estão inseridos.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Filha de agricultora e de operador de máquinas, a arquiteta e urbanista formada na instituição pelo PROUNI comentou sobre sua trajetória acadêmica na Unifacisa até conquistar espaço fora do país

Encorajar e profissionalizar estudantes para serem referências onde estejam. É baseada em princípios como este que a Unifacisa, por meio da sua comunidade acadêmica, dedica-se dia após dia em investimentos que elevem a educação para um patamar de inovação e humanização social. Tal missão tem seu objetivo alcançado por meio dos egressos que obtêm sucesso em programas de pós-graduação, residências ou desenvolvimento profissional promissor dentro e fora do Brasil. No curso de Arquitetura e Urbanismo da instituição, por exemplo, já se tornou comum o conhecimento de incontáveis ex-alunos com carreiras internacionais, como é o caso de Aniele Araújo.

Filha de agricultora e de operador de máquinas, a arquiteta ingressou na Unifacisa por meio do PROUNI e concluiu seu curso em 2020. Atualmente, Aniele trabalha em um escritório de arquitetura em Portugal, mas sua trajetória a esta conquista foi repleta de muita preparação. Segundo ela, “estudei na melhor universidade da região. Poder contar com uma instituição que está preparada para capacitar seus alunos é um grande diferencial. Um exemplo bem prático disso é que até no momento mais crítico que vivenciamos, que foi a pandemia, a Unifacisa já estava preparada para atuar com suporte remoto e isso com certeza fez um grande diferencial na minha trajetória. Através do remoto cheguei onde estou hoje e preparada para esses desafios”, disse. Não obstante, Aniele ainda destacou seu relacionamento com seus ex-docentes: “pude contar também com grandes mestres, professores queridos que fizeram e fazem parte da minha história. O professor e coordenador do curso, Jean, sempre me apoiou e acreditou na minha capacidade. Me deu suporte até mesmo quando os meus pedidos de ajuda pareciam impossíveis. Ele e tantos outros sempre deram o seu melhor”, pontuou.

Com tudo o que aprendeu ao lado dos docentes de arquitetura, a egressa explicou como conquistou suas primeiras experiências profissionais. Ela começou trabalhando na Limina, onde tinha contato direto com o processo de calendarização de obras, vistorias e entrega final de projetos. Tempos depois, conciliou suas atividades com um emprego na Archiviz, uma empresa de maquetes 3D. Com as experiências adquiridas neste último espaço ela decidiu  tentar trabalhar de forma remota para fora do país. “Foi quando iniciei os primeiros trabalhos de 3D e consultoria para Portugal e Canadá. Logo depois apareceu o  primeiro convite para trabalhar fora do país em um escritório de arquitetura e engenharia. Como sempre quis ter uma experiência internacional, aceitei o convite. Um ano depois de ingressar ativamente no mercado de trabalho iniciei o processo de mudança para Portugal”, historiou. Desde então, Aniele trabalha como “arquiteta no gabinete de Arquitetura AC Studio, da arquiteta Ana Laís Cavaco, onde tratamos de todos os trâmites de projetos legais, executivos, gestão e direção de obras e consultoria com atendimento principalmente a clientes franceses e ingleses”, frisou.

A partir da trajetória da arquiteta é possível destacar que a graduação da Unifacisa faz o estudante se tornar um profissional completo, humano, além de “preparado e seguro para ir atrás dos seus objetivos. Eu aprendi na Unifacisa que as coisas não são fáceis e muitas vezes precisamos abdicar de algo para conseguir chegar até o final, aprendi que sozinho ninguém vai a lugar algum e principalmente se você não tiver uma boa referência tudo fica mais difícil. Eu não sai preparada apenas para ser uma arquiteta, sai preparada para os desafios que vêm junto a essa responsabilidade”, concluiu. 

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

As ex-graduandas do curso de Psicologia da instituição concluíram o curso juntas e, logo em seguida, foram aprovadas para a mesma turma do pós-graduação na UEPB

O ingresso em programas de pós-graduação é, em alguns casos, a meta de muitos estudantes quando estão terminando o curso de ensino superior. Para garantir uma vaga nestes espaços é necessário uma formação ampla e ao mesmo tempo completa, já que, durante o processo seletivo para o ingresso em alguns mestrados, os candidatos são avaliados por meio de provas escritas e avaliações curriculares. Neste contexto, a Unifacisa também busca oferecer experiências além da sala de aula. O intuito dessas vivências é dar aos estudantes a liberdade de escolherem qual caminho seguir após a graduação, além de lhes tornar bem sucedidos em suas escolhas. 

Maêlly Cristinne Ventura Barbosa e Maria Verônica Maciel de Lima são formadas pelo curso de Psicologia da Unifacisa desde 2023, e sempre tiveram o interesse de também se tornarem alunas de mestrado. Ambas, recentemente, conquistaram a realização deste sonho após a aprovação no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Saúde, na UEPB. Cada uma delas atribuiu a aprovação a boa formação obtida com a Unifacisa e ao seu capacitado corpo docente. “Durante toda a graduação estive inserida em grupos de pesquisa. Em 2022 integrei o Gestarte, um projeto guiado pela professora Jullyanne Rocha. Os debates do projeto serviram de base para a construção do meu projeto de pesquisa aprovado. Em toda a minha trajetória tive inspirações, mas destaco os docentes do campo da Reforma Psiquiátrica, que foram essenciais para a minha escolha de linha de pesquisa”, disse Maêlly. “A Unifacisa contribuiu com as possibilidades de estágio em diversos âmbitos. Também proporcionou professores com formação crítica e atualizada. Sou grata, em especial, a professora Jullyanne que me abraçou durante o processo do TCC e do processo seletivo para o mestrado”, destacou Verônica.

A respeito de atividades desenvolvidas que incorporaram os currículos das egressas, foi evidenciado projetos de pesquisa, monitorias e etc. Segundo Maêlly, “tive experiências em vários campos, sobretudo na Delegacia da Mulher, em que pude aprofundar meus conhecimentos no campo da Psicologia Jurídica. Também atuei como monitora em cinco disciplinas e todas elas despertaram em mim o interesse pela área acadêmica”, sublinhou. Já Verônica disse que “durante a graduação eu tentei ao máximo me inserir em ambientes e atividades que pudessem contribuir para a minha formação, então realizei monitorias e cursos, além de ter participado de palestras e eventos”, comentou.

Mesmo após terem saído da Unifacisa é possível enxergar que as psicólogas levaram para o mestrado algumas influências da instituição que lhes graduou. “O tema da minha pesquisa de mestrado é a inserção da Política Antimanicomial no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico por meio da Resolução CNJ 487/2023 e a principal contribuição da Unifacisa para esse tema foi ceder grupos de estudos e discussões em que esses temas eram trabalhados de forma mais aprofundada e tinham como objetivo também a pesquisa”, enfatizou Maêlly. “Pesquiso sobre o diagnóstico repressivo e a loucura feminina. Acho que a maior contribuição da Unifacisa foi a possibilidade de inserção em campos de estágio que me possibilitaram vislumbrar minha pesquisa. Além disso, alguns professores trabalhavam essa psicologia mais social e política nas aulas, contribuindo para uma visão mais crítica”, sublinhou. 

Para o futuro, as egressas externaram que pretendem continuar no caminho da pesquisa. “Quero seguir no mestrado e, posteriormente, ingressar no doutorado com a finalidade de ser pesquisadora e docente”, concluiu Maêlly. “Passar no mestrado foi um presente e uma surpresa. Por enquanto estou trabalhando nisso. Para o futuro, eu, agora, penso em talvez um doutorado, mas tento ter meu pensamento flexível para as possibilidades do campo”, encerrou Verônica.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

O encorajamento durante a graduação é extremamente importante para desenvolver os estudantes dentro de suas áreas de atuação. Na Unifacisa esse incentivo se dá por meio dos amplos programas de extensão, pesquisa, além das clínicas escolas e estágios curriculares no Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa (HELP) que impactam diretamente a profissionalização dos estudantes de saúde com o que há de mais recente na promoção da saúde. No curso de Fisioterapia a instituição fornece uma assistência completa, docentes capacitados e toda a estrutura que o aluno precisa desde o início até a conclusão do curso. Millena Beatriz Fernandes Medeiros é uma das tantas egressas do curso que recebeu apoio e incentivo dos docentes, e hoje faz parte do grupo de mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia da UFPE.

Formada desde 2019, a fisioterapeuta atribui sua boa profissionalização e conquistas profissionais à graduação da Unifacisa. Segundo ela, “a instituição oferece programas de ensino que visam fornecer conhecimento atualizado e relevante, atendendo às demandas do mercado. Além disso, tive a oportunidade de vivenciar experiências práticas valiosas, graças ao oferecimento de estágios, participação em ligas acadêmicas e oportunidades de monitoria”, destacou. A respeito do relacionamento com os professores, Millena enfatizou que “mesmo após a minha graduação, continuam sendo uma fonte constante de encorajamento e apoio na realização do meu sonho de cursar a pós-graduação. Todos os professores foram essenciais na transmissão de conhecimento e na prestação de orientação acadêmica, auxiliando-me a definir um caminho claro em minha área profissional. Em particular, devo expressar minha gratidão à professora Jacqueline Evani, minha orientadora e mentora. Foi ela quem me ajudou a estruturar meu currículo para o futuro e me incentivou a buscar meus sonhos, mesmo que isso significasse mudar de estado”, disse.

Logo após concluir a graduação, Millena deu início a uma  pós-graduação em Terapia Intensiva Pediátrica e Neonatal. Algum tempo depois a fisioterapeuta ainda se pós-graduou em Terapia Intensiva Adulto e em Fisioterapia em Traumato-Ortopedia e Esportiva. Mesmo após o longo período de especialização de atuação nas áreas, a egressa visava ir além e desejava trilhar o caminho do mestrado. “Em 2022 consegui ser aceita em segundo lugar na área de Terapia Intensiva/Cardiorrespiratória e Renal, tornando-me parte da 16ª turma do mestrado em Fisioterapia na UFPE. Essa conquista exigiu que eu deixasse meu emprego em Campina Grande e me mudasse para Recife/PE. Após procurar novas oportunidades, atualmente trabalho no Hospital Miguel Arraes, em Paulista/PE, onde já estou há um ano”, sublinhou.

Nesta nova etapa Millena continua ao lado da Unifacisa já que sua co-orientadora, professora Jessica Leite, também foi sua mentora durante o estágio em cardiologia da graduação. “Atualmente pesquiso na área cardiorrespiratória, focando em realizar biofeedback cardíaco em pacientes cardiopatas, em colaboração com minha orientadora, Daniella Cunha, e minha co-orientadora, Jessica Leite. É gratificante perceber que a Unifacisa desempenha um papel significativo em minha jornada profissional. Meus planos para o futuro incluem concluir o mestrado com sucesso e, quem sabe, iniciar um doutorado”, finalizou.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Através de grandes investimentos nos programas de pesquisa e extensão, a graduação em Jogos Digitais da Unifacisa busca – por meio da prática – transformar aspirantes ao setor em profissionais de destaque no mercado de trabalho. Além de um corpo docente qualificado e multidisciplinar, o curso conta com uma estrutura robustamente atualizada que prepara os estudantes para lidarem com qualquer tipo de atuação dentro do setor. Por meio destas características torna-se comum que os egressos da instituição tornem-se profissionais de sucesso, assim como Arilson Souza dos Santos que concluiu sua graduação no ano passado e já conquistou uma vaga na maior empresa de games do Brasil.

O ex-graduando da Unifacisa, atualmente, é colaborador da Kokku Games Ltda, conhecida como a maior empresa brasileira que tem como foco o desenvolvimento e co-desenvolvimento de ativos e produtos digitais de alta qualidade. Além de possuir parceria com renomadas empresas de jogos como a Paradox, Electronic Arts, Tencent e Roblox, desta corporação já saíram muitos jogos mundialmente famosos, entre eles: Horizon Forbidden West, Horizon Zero Dawn, Call of Duty Black Ops: Cold War. “Eu trabalho na parte de user experience e user interface design, que é uma área centrada em criar propostas e produtos que proporcionam uma melhor interação entre o usuário e a plataforma com a qual ele interage. Dentro da empresa trabalhamos em times com diferentes profissionais de games em um clima bastante agradável, organizado e produtivo”, destacou.

A trajetória até a conquista desta oportunidade foi repleta de aprendizados e muitas autodescobertas. Entre as lições internalizadas no meio do caminho, Arilson destaca que sua graduação na Unifacisa possui grande parcela no profissional que ele é hoje. “Acredito que a universidade teve uma influência muito significativa em minha jornada. Sem o conhecimento certo e as experiências proporcionadas por ela, eu não teria seguido esses caminhos nem feito as escolhas fundamentais que me levaram até onde estou hoje”, disse. O egresso ainda especificou sobre o quão proveitoso foi ter se graduado por meio de um currículo que abrange “um conhecimento técnico e teórico de várias áreas que são necessárias para a produção de um jogo como um produto digital, desde o processo de seu nascimento até o seu processo final, pós-produção e processos de divulgação e marketing”, pontuou.

O profissional também explicou como se deu seu processo para descobrir qual era a área que ele tinha mais afinidade e como os docentes da Unifacisa participaram desse processo de profissionalização. Segundo ele, “quando estava encerrando meu ciclo acadêmico, conheci a área de UX/UI Designer por meio de um projeto de pesquisa para produção do projeto de conclusão de curso. Me identifiquei profundamente com ela, e desde então tenho dedicado bastante tempo ao estudo dessa área e à evolução do meu conhecimento sobre. Todos os professores desempenharam um papel fundamental na minha jornada como aluno dentro da faculdade. Para mim, em particular, destaco Daniel Leite. Ele não apenas me orientou quanto aos caminhos corretos a seguir na área em que desejava ingressar, mas também me guiou nas etapas mais vantajosas para acelerar meu aprendizado e facilitar minha inserção no mercado”, frisou.

Para Arilson, todas as vivências dentro da academia “proporcionaram uma boa capacitação para o cargo atual que estou hoje, pois dentro dele trabalhamos muito com a experiência de um usuário em relação às plataformas e produtos que produzimos. Esses conhecimentos derivados proporcionam uma facilidade nos quesitos de pesquisas e também em sugestões de melhores propostas para o nosso público-alvo”, explicou. Ele ainda concluiu que “meus planos para o futuro são evoluir ainda mais meu conhecimento na área que estou atuando, acredito que tenho uma grande jornada a ser traçada e tenho convicção que dei um ‘start’ muito grande este ano nela. Também quero aprimorar o conhecimento em línguas estrangeiras para estar preparado para as futuras oportunidades e estar capacitado para o mercado de trabalho”, encerrou.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Transformar estudantes em profissionais para o mercado de trabalho é um compromisso que a Unifacisa assume com responsabilidade através da oferta de cada um dos seus cursos. Na graduação em Farmácia, por exemplo, esse dever é evidenciado por meio da estrutura tecnológica e atualizada encontrada nos vários laboratórios ou por meio da equipe de docentes que sempre se mostram preocupados em contribuir o máximo possível com cada um dos discentes. Tais qualidades colocam os graduandos em práticas desde o primeiro semestre que evidenciam pesquisas e avanços no setor. Além disso, estas experiências tornam o aprendizado muito além da sala de aula e faz com que os estudantes se encontrem profissionalmente.

Vimerson Matheus Lucena de Oliveira é um dos tantos exemplos de egressos que receberam apoio metodologico e prático da Unifacisa durante a graduação e que hoje são realizados profissionalmente. Farmacêutico desde 2021, Vimerson, hoje, vive em Santo André/SP e se dedica ao Programa de Residência Multiprofissional em Atenção em Oncologia do Centro Universitário FMABC. Ele explicou que a preparação até a chegada desta conquista possui grande contribuição ao que foi aprendido na graduação: “a Unifacisa foi minha casa durante cinco anos. Pude aprender bastante com os cursos de aperfeiçoamentos disponibilizados, congressos e projetos de pesquisa que, além do conhecimento obtido, foram essenciais para o enriquecimento do meu currículo. Todos os professores também foram essenciais para me guiar e mostrar cada uma das diferentes áreas em que poderia atuar. Eles, que sempre me inspiraram e motivaram durante toda a graduação, merecem todo o meu respeito e gratidão. Todo aprendizado é aplicado na minha residência”, destacou.

Por meio de atividades como auxiliar de farmácia de uma distribuidora de medicamentos; jovem aprendiz das Farmácias Pague Menos; e mais uma vez como auxiliar na farmácia do Hospital Antônio Targino, Vimerson foi estreitando cada vez mais os laços com a área. “Após me formar, consegui um emprego como farmacêutico na rede de Farmácias Nissei, na cidade de Francisco Beltrão/PR, onde fiquei por seis meses. Logo após, recebi uma proposta para trabalhar em um hospital da mesma cidade, a Policlínica São Vicente de Paula, onde trabalhei por um ano e depois precisei deixar para assumir a residência”, externou. Dentro dos muros da universidade, o farmacêutico participou de “projetos de pesquisa que me renderam publicações de artigos científicos e resumos em anais de congressos nacionais e internacionais. Além disso, fui selecionado para participar da VIII Escola de Verão em Ciências Farmacêuticas, promovida pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, USP. No fim, tive a honra de ser laureado com o melhor desempenho acadêmico da turma de formandos”, citou.

Sendo assim, após tanto êxito acadêmico, a aprovação do egresso no processo seletivo da residência é algo que aconteceria inevitavelmente. Segundo ele, os planos futuros concentram-se em “concluir os dois anos de residência e continuar contribuindo para o avanço do setor farmacêutico na pesquisa em saúde, principalmente na área de oncologia, que foi onde decidi atuar”, encerrou.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Transformar estudantes em profissionais humanos, multidisciplinares e preocupados em contribuir socialmente. Esse sempre foi o conceito base da educação inovadora transmitida pela Unifacisa durante os seus mais de 20 anos de atuação. Tal premissa é seguida em todos os cursos da instituição, inclusive naqueles que são voltados para o setor tecnológico. O curso de Jogos Digitais é um gerador de experiências por trabalhar diretamente com a tecnologia. Sem esquecer da responsabilidade social, a graduação tende a formar não só profissionais, como também cidadãos. Daniela de Castro Rodrigues Abrantes é um grande exemplo de profissional e egressa do curso que, mesmo após formada, segue, por meio da sua experiência multidisciplinar, em busca de transformar a sociedade.

Formada desde 2018, a egressa hoje trabalha como diretora de arte e é mestranda do Programa de Pós-Graduação de Design da Universidade Federal de Campina Grande. O percurso até chegar nos dias atuais foi repleto de descobertas e, segundo ela, tiveram o envolvimento essencial da Unifacisa. “A graduação proporcionou infinitos conhecimentos na área, através dos projetos acadêmicos, que estimularam a minha criatividade e resolução de problemas, criando uma base sólida principalmente de ferramentas que hoje eu utilizo no meu dia a dia profissional. Sou diretora de arte e o curso de Jogos me permitiu conhecer ferramentas, técnicas e princípios que puderam ser utilizados na minha vida profissional”, destacou. A designer ainda pontuou que “os professores sempre estiveram presentes na minha trajetória desde o início do curso. Sem toda a expertise e mentoria deles, em especial ao coordenador atual do curso, com certeza eu não teria conseguido chegar aonde cheguei”.

Dentro da graduação, Daniela viveu experiências que foram cruciais para decidir as áreas de atuação as quais ela gostaria de estar atuando. Entre estas, a profissional destacou algumas como “estágio como game design no projeto do MPT; monitora por um ano em duas disciplinas de desenho; participação de um projeto de pesquisa, onde a nossa equipe desenvolveu e publicou dois artigos científicos sobre Gamificação. Também participei de um curso de fundamentos de design gráfico para Jogos Digitais, desde então optei por seguir na minha vida profissional como designer gráfico”, esclareceu. Assim, estas vivências abriram portas para que a egressa também optasse por seguir carreira acadêmica onde, no mestrado, sua pesquisa une a área de neurodesign com a gamificação, “visando aplicações práticas para que profissionais educadores consigam unir aspectos do design e elementos de jogos no seu dia a dia de modo que engajem alunos, evitando evasão escolar e outros problemas sociais”, externou.

Para o futuro, Daniela sublinhou que “pretendo continuar a unir a área de Jogos Digitais e design, seja no meu trabalho ou na minha vida acadêmica, através de pesquisas que contribuam com o bem estar social”, encerrou.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

A aprovação do ex-graduando se deu após todo o incentivo à pesquisa acadêmica iniciada ainda na sua graduação com a Unifacisa

Fazer graduandos conquistarem protagonismo em seus processos de aprendizagem, bem como a obtenção da autonomia para desempenharem profissionalmente suas funções em qualquer espaço de suas áreas é o compromisso firmado pela Unifacisa. Através dessa premissa, a instituição empenha-se em proporcionar experiências de ensino completas que vão desde o domínio das áreas de atuação até o incentivo do desenvolvimento científico. Em meio a todos os cursos de ensino superior ofertados pela instituição que objetivam este compromisso, a graduação em administração também dedica-se a ofertar uma formação humanística e atualizada mediante as inovações tecnológicas do mercado de trabalho atual.

Matheus Yago Farias de Sousa é formado em administração pela Unifacisa desde dezembro do ano passado. Recentemente, o egresso foi aprovado no mestrado do Programa de Pós-graduação em Administração (PPGA), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Matheus atribui sua aprovação ao incentivo acadêmico recebido durante a graduação: “desde o início da graduação, a teoria vivenciada dentro da sala de aula era fortemente aplicada à prática, pois a metodologia da Unifacisa corroboram para a imersão do aluno no que está sendo estudado. Ademais, a estrutura oferecida pela instituição contribui de forma positiva para a formação profissional. O que vemos em sala de aula são casos reais do que acontece no mundo corporativo, fazendo com que o aluno possa vivenciar na prática os cases e poder aplicá-los no ambiente corporativo.”, disse.

Na Unifaicsa, Matheus teve envolvimento com projetos de extensão e outras atividades interdisciplinares. No fim, o estudante ainda foi laureado com o melhor desempenho acadêmico da turma de formandos. Para este novo ciclo, o mestrando estará pesquisando temáticas correlacionadas com suas experiências vividas na graduação. Segundo ele, “estarei pesquisando sobre ‘Implicações da cocriação de valor para promoção da eficiência, eficácia e inovação em modelos de serviços compartilhados’. A cocriação de valor dentro das organizações é extremamente importante, pois é uma estratégia de inovação que acontece por meio da interação direta entre empresas e clientes. Minha pesquisa vai de encontro com as experiências universitárias vivenciadas na Unifacisa.”, esclareceu. 

Depois desta conquista, o egresso ainda relatou sobre seus planos para o futuro: “após o ingresso no mestrado, quero ter a experiência acadêmica e certamente seguir carreira para o doutorado e ser um agente transformador da sociedade.”, concluiu.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Está com dúvidas?

Temos uma turma pronta para te atender!

Conheça mais opções

Fale no WhatsApp

Tire suas dúvidas
Falar agora

Ligar

83 2101 8877
Ligue agora

Deixe uma mensagem

Deixe sua mensagem e nós entramos em contato com você
Enviar mensagem

Repositório Acadêmico

Editais, portarias, resoluções e outros documentos
Acesse agora

Manual do Candidato

Referente ao processo seletivo 2024.1
Fazer download

Sou Unifacisa

Acesso aos principais ambientes para alunos e colaboradores
Acesse agora

Unidades

Unifacisa - Campus Itararé

Av. Sen. Argemiro de Figueiredo, 1901 Itararé, Campina Grande - PB 58411-020
Abrir no maps

Unifacisa/Esac - Campus Catolé

R. Luíza Bezerra Mota, 200 Catolé, Campina Grande - PB 58410-340
Abrir no maps
CESED - Centro de Ensino Superior e Desenvolvimento Ltda.
© 2024 Todos os direitos reservados.
CNPJ: 02.108.023/0001-40
Tire suas dúvidas
crossmenu