Inscreva-se
Inscreva-se

A especialidade denominada de “medicina do trabalho” objetiva a prevenção das doenças no exercício profissional, bem como o controle de riscos no ambiente corporativo. A atividade na área está ligada ao cumprimento das normas governamentais que todas as empresas precisam seguir com o intuito de promover a saúde dos seus colaboradores. Segundo uma pesquisa desenvolvida pela Marsch Telemedicina, atualmente, os ambientes trabalhistas e grandes multinacionais estão mais conscientizadas sobre o assunto e, por conta disso, já realizam consultas com médicos especialistas em medicina do trabalho como fator de qualidade para sua produção.

Dentro desta realidade, os profissionais da medicina enxergam a área como uma excelente oportunidade para crescimento profissional. O Centro Universitário Unifacisa, com o intuito de proporcionar atualizações condizentes com as exigências do mercado de trabalho na área de saúde dos trabalhadores, está oferecendo o curso de pós-graduação em medicina do trabalho. A capacitação possui componentes teóricos e práticos aplicados no HELP (Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa) e em indústrias parceiras, sendo destinada a todos os médicos que buscam aprofundar seus conhecimentos em uma das áreas que mais tem crescido: a medicina do trabalho.

Por meio de uma metodologia de ensino centrada no aluno que o coloca como protagonista do processo de aprendizagem e que o impulsiona ao desenvolvimento de autonomia, responsabilidade e capacidade de tomada de decisões, o curso promove uma capacitação completa que permite ao médico pós-graduando o manejo adequado no atendimento de profissionais. De maneira dinâmica e com a maior carga horária prática do mercado, o curso carrega como premissa a qualificação de médicos dispostos a contribuírem para a qualidade de vida de colaboradores das mais diversas idades e atividades profissionais.

A capacitação ainda fornece ao médico os conhecimentos específicos a respeito dos aspectos médicos legais e técnicos do ambiente de trabalho, além de promover o desenvolvimento das habilidades necessárias para avaliar riscos e elaborar programas legais. A pós-graduação da Unifacisa também visa ampliar as oportunidades de atuação profissional, tanto no setor público quanto no privado, visto que o mercado de trabalho para esse profissional vem se expandindo cada vez mais em função da crescente preocupação com a saúde e segurança dos trabalhadores. Dentre as muitas possibilidades de atuação do médico do trabalho estão:

1 - Empresas privadas: o médico do trabalho pode ser contratado por instituições de diversos segmentos para promover a saúde e segurança dos trabalhadores, avaliar riscos ocupacionais, elaborar programas de prevenção de doenças e acidentes de trabalho, realizar exames médicos admissionais, periódicos e demissionais, entre outras atividades;

2 - Órgãos públicos:  possibilidade de atuação em ambientes como Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, Ministério da Saúde, Ministério do Trabalho e Emprego e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entre outros. Para desenvolver políticas públicas de saúde do trabalhador, fiscalizar as condições de trabalho e garantir o cumprimento das normas regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho;

3 - Universidades: atuação como professor ou pesquisador em universidades, contribuindo para a formação de novos profissionais da área e desenvolvendo pesquisas sobre saúde do trabalhador;

4 - Clínicas e hospitais especializados em saúde do trabalhador: por meio da realização de atendimentos clínicos, diagnósticos e tratamentos de doenças ocupacionais, além de prestar suporte para a reabilitação de trabalhadores acidentados;

5 - Consultorias: através da prestação de serviços para empresas, sindicatos e órgãos públicos, na elaboração e implementação de programas de prevenção de doenças e acidentes de trabalho, bem como na avaliação de riscos ocupacionais e na orientação sobre a legislação trabalhista e previdenciária.

A aplicação de todas as diretrizes da pós-graduação fica por conta de um corpo docente formado por profissionais médicos multidisciplinares que estão por dentro das tendências e avanços da área. Com formações em universidades renomadas no país e no exterior, cada um desses profissionais possui ampla experiência clínica e acadêmica que será compartilhada através de aplicações teóricas e práticas, além de oferecerem supervisão durante todo o processo.

Tenha acesso ao corpo docente, componentes curriculares e inscrições aqui.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Mais um marco na história do HELP, em Campina Grande, uma jornada filantrópica que inspira esperança e solidariedade. No dia 05 de outubro de 2023, nasceu Pedro Cunha Heinen, o 1º bebê do hospital.

O nascimento de uma criança é sempre um momento especial, mas a chegada do primeiro bebê do Hospital HELP transcende a singularidade. Foi, sem dúvida, um momento emocionante e possível graças à filantropia, tornando-o um testemunho de como o cuidado e o apoio podem unir todos em prol de um bem maior.

Em entrevista a nossa equipe, a designer Thayanna Cunha Heinen, mãe de Pedro, afirmou que foi surpreendida, não somente pela estrutura única do HELP, mas pela equipe de profissionais que compõe o hospital.

“Pedro foi muito abençoado. Desde o início, da proposta de vir para cá e quando chegamos aqui fomos mais do que surpreendido, não somente pela estrutura do local, mas pelas pessoas. Não se faz uma estrutura tão grande apenas com prédio. Existem as pessoas, e a gente foi amado por cada pessoa que passou aqui. Pela equipe do HELP e da florear, a médica obstetra, Aline Nunes, enfermeira obstetra, Núbia Santos, pediatra, Paulo Martins, doula, Vanessa Santos, enfim, todos nos acolheram. Na verdade, hoje o mundo é tão corrido que as pessoas não param para olhar ninguém, e aqui nós recebemos essa pausa de fato. As pessoas nos olharam, recebemos amor de pessoas que nunca tínhamos visto na vida. Nos sentimos muito privilegiados de ser a primeira família a estar aqui. Honrados com essa oportunidade, não temos como negar isso, estamos muito felizes”, afirmou.

Ela disse ainda que o HELP trouxe para Campina Grande um novo conceito de saúde.

“Que seja um marco para o hospital. Que todas as famílias que passem por aqui saiam com esse sentimento de amor, que é o que nós estamos carregando. A gente percebeu o amor de vocês antes de chegarmos aqui, todos os cuidados, a touquinha, o jackinho. O HELP é um hospital do amor. Toda nossa gratidão ao hospital e a Fundação Pedro Américo que nos proporcionou uma infraestrutura incrível e também uma equipe de profissionais fora de sério. Ficamos absolutamente impactados com o que vimos e vivenciamos”, finalizou.

Em uma rede social, Thayanna fez um relato de parto.

*Todas as imagens foram cedidas e autorizadas pela família.

**Através da filantropia da Fundação Pedro Américo, não houve nenhuma cobrança do parto/ internação para a família.

A ação será realizada em parceria com a Unifacisa, Fundação Pedro Américo e Polytech. As cirurgias não terão nenhum custo para as pacientes e serão beneficiadas mais de 30 mulheres.

No mês dedicado à conscientização sobre o câncer de mama, o HELP demonstra seu comprometimento com o Outubro Rosa através de uma iniciativa que vai além da medicina. O hospital irá iniciar um Mutirão de Reconstrução Mamária, no dia 13 de outubro, exclusivo para pacientes atendidas pelo SUS e encaminhadas, através de critérios médicos preestabelecidos, para participar da ação em parceria com a empresa Polytech que doou as próteses mamárias.

A ação conta ainda com a parceria do cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e Preceptor do Serviço de cirurgia plástica do Hospital das Clínicas da UFPE, Pedro Pita, do cirurgião plástico titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e Preceptor do Serviço de cirurgia plástica do Hospital das Clínicas da UFPE, Igor Luna, a cirurgia plástica, Isis Lacerda e as mastologistas: Cristiane Araújo, Ana Livia, Thássia Mariz, Gianca Porto, Simone Castro, Stefania Nóbrega, Adriana Cariri, Cristina Santos, Fátima Cristina e Ana Helena.

A mastectomia é uma intervenção cirúrgica, em muitos casos, crucial que envolve a remoção total ou parcial da mama, geralmente como parte do tratamento do câncer de mama. Embora essa cirurgia seja uma etapa essencial para combater a doença, muitas mulheres enfrentam consequências físicas e mentais significativas após a mastectomia.

Para a Diretora de qualidade do HELP, Bianca Gadelha, essa iniciativa não restaura apenas a aparência física, mas melhora a qualidade de vida e autoestima das mulheres que passam pelo trauma da retirada de uma parte ou de toda a mama. “A perda da mama é um desafio emocional profundo para muitas mulheres. Além do impacto físico, essa experiência pode abalar a autoestima. Nossa ideia é proporcionar, a estas mulheres, uma reconexão com seus corpos, celebrando sua força e resiliência”, pontuou.

De acordo com o Cirurgião Plástico, Preceptor do Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, Pedro Pitta, a reconstrução mamária após a mastectomia é parte fundamental do tratamento integral e multidisciplinar do câncer de mama.

“A seleção das mulheres é cuidadosamente feita em outubro, levando em consideração as condições médicas individuais, especialmente as recomendações do oncologista. As próteses foram doadas pela empresa Polytech, uma das melhores do mundo. Estou muito feliz em participar dessa ação aqui em Campina Grande. Ano passado, 50 mulheres foram beneficiadas no Hospital das Clínicas em Pernambuco”, pontuou.

Segundo ele, a ideia é criar um núcleo de reconstrução mamária no HELP, que possui uma infraestrutura de excelência na área de oncologia. Isso demonstra o compromisso contínuo em oferecer aos pacientes o melhor atendimento possível.

A triagem para participar da ação está sendo feita pelos mastologistas parceiros da cidade, e em breve, novas avaliações serão feitas.

As doações podem ser feitas, até o dia 10 de outubro, na recepção da Unifacisa, no campus do Itararé, ou na recepção ambulatorial SUS, no Hospital HELP.

No espírito de solidariedade e cuidado, a Unifacisa, Fundação Pedro Américo e o Hospital HELP lançaram uma parceria voltada para o Dia das Crianças. Com a chegada de outubro, mês conhecido por celebrar a data, a iniciativa conjunta visa alegrar o dia dos pacientes do SUS que estejam sendo atendidos no Hospital HELP, Hospital da Criança e Centro estudantil Nova Geração - Ramadinha.

A preferência é por brinquedos educativos e que possam ser higienizados com água e sabão ou álcool, além disso, podem ser doados roupas ou kits de higiene para as crianças.

A Campanha busca envolver não apenas a comunidade acadêmica da Unifacisa, mas também colaboradores do ecossistema, em uma corrente de generosidade. Ao fazer a doação, você estará contribuindo para um gesto de afeto que pode fazer toda a diferença na recuperação e bem-estar das crianças.


Como Contribuir
Participar dessa ação é simples e gratificante. As doações podem ser feitas, até o dia 10 de outubro, na recepção da Unifacisa, no campus do Itararé, ou na recepção ambulatorial SUS, no Hospital HELP.

“No mês das crianças, estamos unindo esforços para levar alegria, esperança e conforto às crianças no tratamento no SUS da pediatria do HELP e do Hospital da Criança, além dos pequenos da ONG - Centro estudantil Nova Geração - Ramadinha. Sua doação não é apenas um brinquedo ou roupa, mas sim um gesto que pode transformar vidas e aquecer corações”, afirmou o coordenador de eventos da Unifacisa, Eduardo Raposo.

A partir desta quinta-feira, 28, o Hospital Help dará início às Cirurgias Eletivas pelo SUS, marcando o início do Programa Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas. Essa iniciativa visa atender à demanda reprimida e oferecer uma gama diversificada de procedimentos médicos.

De acordo com o diretor de relacionamento com o SUS do HELP, Filipe Reul, o hospital conquistou habilitação junto ao Ministério da Saúde no Programa Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas, Exames Complementares e Consultas Especializadas - PNRF.

“Esse programa tem como objetivo principal a redução da demanda reprimida de procedimentos eletivos para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Os pacientes beneficiados pelo programa são regulados pela Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande, garantindo uma distribuição equitativa dos procedimentos médicos entre aqueles que mais necessitam”, pontuou.

O HELP oferecerá diversas especialidades, incluindo cirurgias de cabeça e pescoço, bariátrica, ortopedia pediátrica, cardiovascular, oncológicas, entre outras. Isso amplia significativamente a capacidade do hospital em atender às diversas necessidades médicas da comunidade.

“Ao embarcar nessa iniciativa, o Hospital HELP reitera seu compromisso em fornecer cuidados de saúde acessíveis e de qualidade para todos”, finalizou.

Desde o dia 15 de maio, o HELP iniciou os atendimentos de internação na área de pediatria SUS e leitos de UTI pediátrica. Além disso, conta com o HELP Imagem, oferecendo serviços raio-x, ultrassonografia, tomografia e ressonância Magnética para o SUS, hemodiálise e internação clínica adulto com leitos de enfermaria e UTI.

A enxaqueca crônica é uma condição que afeta a qualidade de vida de milhões de pessoas em todo o mundo. Com implicações socioeconômicas importantes, essa condição tem sido uma preocupação crescente na área da saúde. No entanto, há esperança no horizonte, e o Hospital HELP, em Campina Grande – PB, está realizando pesquisas e tratamentos neste sentido.

De acordo com o neurocirurgião, Luiz Severo, o Artigo científico publicado na Headache Medicine, revista oficial da Sociedade Brasileira de Cefaleia, intitulado “Prolotherapy in the treatment of chronic migraine — Case report” é um marco na produção científica do hospital, com o primeiro caso de paciente acompanhado no Centro de Dor.

"A temática do artigo traz a descrição de um caso promissor onde foi utilizado a técnica da Proloterapia, consistindo na aplicação da glicose e anestésico local, trazendo redução de crises em médio prazo. A proloterapia provou ser um complemento promissor para o tratamento e controle das crises de enxaqueca. Uma opção minimamente invasiva para o controle da dor refratária aos tratamentos convencionais. Aplicando esta técnica no tratamento da enxaqueca, obtivemos excelentes resultados no controle da dor. Ressalta-se que a técnica eficaz depende de um operador com experiência e vasto conhecimento do procedimento, anatomia e histórico médico do paciente", pontuou.

Para o estudante de Medicina da Unifacisa, Ítallo Bernardo Souto, é muito simbólico publicar o primeiro artigo científico do HELP em uma revista de relevância nacional e internacional como a Headache Medicine. “É a prova de que nós estamos avançando, o HELP progredindo e a ciência andando a passos largos. Continuo cativado pela ideia de produzir soluções inovadoras para velhas questões, como a migrânea crônica. São propósitos ambiciosos, mas acredito que alcançaremos lugares de maior excelência em relação à posição que estamos hoje no gerenciamento da enxaqueca crônica”, afirmou.

Na pesquisa, a proloterapia provou ser uma técnica notável para reduzir o número de dias em um mês que um paciente com enxaqueca crônica refratária à terapia padronizada teve dores de cabeça. No entanto, são necessários estudos em grupo controle para determinar a eficácia do procedimento.

Confira a publicação AQUI

O projeto é uma parceria com a Fundação Pedro Américo e a Unifacisa. Será lançado no dia 21 de setembro, às 19h, no Teatro Facisa, dentro do Congresso Internacional Interdisciplinar de Saúde.

A ala pediátrica de um hospital pode ser um ambiente desconhecido e intimidante para as crianças, onde os procedimentos médicos podem gerar ansiedade, medos e traumas.

Em uma iniciativa pioneira, o hospital HELP, em Campina Grande-PB, irá encantar os pequenos com um novo projeto de animação. Com a turma do Jackinho, o HELP coloca a criança como o centro do cuidado para que elas possam compreender o que está vivenciando dentro de um ambiente hospitalar.

A diretora da Qualidade do HELP e criadora do projeto, Bianca Gadelha, afirma que com essa abordagem, o Hospital está definindo um novo padrão de cuidados pediátricos, onde a educação, a diversão e a saúde andam de mãos dadas.

“Nosso objetivo com esse projeto é que a criança esteja no centro do cuidado. Ela precisa compreender o que está acontecendo, entender cada fase dentro da internação hospitalar. Com o adulto, a gente consegue fazer isso de uma forma mais simples, mas com a criança a gente precisa ir um pouco além, uma tratativa mais humanizada e lúdica, diminuindo a insegurança, os traumas e medos que ela possa ter no momento da internação”, pontuou.

O projeto de animação, desenvolvido por uma equipe multidisciplinar, utiliza uma abordagem educativa que combina elementos visuais atraentes e narrativas envolventes.

O designer gráfico e motion designer, Trigueiro Júnior, afirmou que produzir uma animação com a qualidade da Turma do Jackinho foi um grande desafio, e que, se torne uma parte integrante do ambiente hospitalar, proporcionando sorrisos, aprendizado e conforto a cada criança que passa por ali.

“Está sendo muito prazeroso trabalhar neste projeto. É extremamente gratificante criar artefatos lúdicos para crianças. Trata-se de um público exigente, espero que todos gostem”, pontuou.

Ao aliar a expertise médica à criatividade artística, a instituição está abrindo novos horizontes, oferecendo não apenas tratamento, mas também suporte emocional e educacional.

Os roteiros da 1ª temporada foram escritos pelo jornalista, ator e dramaturgo, Saulo Queiroz, também autor de "Jack, o jacaré do Açude Velho" - personagem criado por ele para o palco, em 2016, e que também batizou o mascote do Basquete Unifacisa, tornando-se sucesso entre torcedores de todas as idades. "Jack migrou do teatro para o esporte e agora, sob a maestria de Trigueiro Jr., se transforma em Jackinho, um personagem do HELP que vai encantar os pacientes mirins, tornando a estadia no hospital mais leve. Uma bela trajetória para um jacaré migrante que conquistou Campina Grande", declarou o artista.

Cerca de um terço da população irá apresentar algum tipo de dor crônica durante a vida. Diferente da dor aguda, que é uma resposta temporária a uma lesão ou doença, a dor crônica persiste por longos períodos ou até os mesmos anos. Ela pode ter diversas causas, desde condições médicas, como artrose, fibromialgia e neuropatias, até lesões antigas ou complicações pós-cirúrgicas.

O Centro Especializado no tratamento de dor crônica do HELP é uma referência no tratamento medicamentoso e intervencionista em Campina Grande e região. Funcionando desde 2022, conta com 03 linhas de pesquisa e tem como responsáveis o neurocirurgião, Luiz Severo, e o anestesiologista, Victor Egypto.

De acordo com o neurocirurgião, Luiz Severo, a dor crônica acomete cerca de 60 milhões de pessoas em nosso país, gerando faltas no trabalho, na escola, isolamento social e quadro depressivos, além de perdas econômicas numa população economicamente ativa. “O tratamento especializado gera qualidade de vida a essa população que tanto sofre. Trabalho em equipe, pautado em ciência e inovação fazem parte da nossa assistência no HELP”, pontuou.

Segundo o anestesiologista, Victor Egypto, o tratamento da dor crônica geralmente requer uma abordagem multidisciplinar, envolvendo diferentes profissionais de saúde. Cada profissional desempenha um papel importante no desenvolvimento de um plano de tratamento abrangente, adaptado às necessidades individuais do paciente. “Apenas um especialista em dor terá conhecimento sobre toda a fisiopatologia que abrange as síndromes dolorosas e seus respectivos diagnósticos diferenciais, e assim poderá diagnosticar de forma mais efetiva e estabelecer o correto tratamento seja ele conservador-clínico ou associado a procedimentos intervencionistas”, afirmou.

Marcação de consultas: A realização de marcações de consultas para o SUS é feita exclusivamente nas unidades de saúde do município do paciente e reguladas para a Unifacisa/Fundação Pedro Américo. Já as vagas disponíveis através da central de marcação - (83) 2101.8840 - e WhatsApp são filantrópicas, inteiramente gratuitas, concedidas pela Fundação Pedro Américo.

Os pacientes irão receber um kit exclusivo preparado com produtos do Boticário.

O HELP – Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa - firmou uma parceria inédita com uma das empresas mais reconhecidas do país: O Boticário. O objetivo é proporcionar bem-estar aos pacientes, tanto do SUS quanto particular, durante o tratamento de saúde no hospital, reforçando o conceito de que o cuidado em saúde vai além do procedimento hospitalar.

Assim como o hospital, o Boticário tem uma filosofia de valorização do ser humano em sua plenitude, compreendendo que o tratamento de saúde envolve não apenas a cura física, mas também o acolhimento emocional e o cuidado integral.

Para o diretor do HELP, Diego Gadelha, unindo a expertise em saúde do hospital com a excelência em produtos do Boticário, há um comprometimento em melhorar a qualidade de vida dos pacientes e proporcionar um ambiente de recuperação ainda mais acolhedor.

“O hospital HELP tem a missão de cuidar com a maior tecnologia e com humanização de todos os pacientes, independente de classe social ou se é um paciente de SUS, filantropia, convênio ou particular. Essa é a missão que nos orgulha. E ter parceiro como o Boticário, que também entende que todas as pessoas merecem ser cuidadas e tratadas com o maior carinho possível, principalmente em momentos tão difíceis como quando se está internado ou passando por um tratamento médico em um hospital. Então pra gente é uma honra muito grande poder contar com essa parceria. Deixar a experiência e a vida dos nossos pacientes ainda melhor, enquanto eles estiverem nesse momento de cuidado aqui no HELP”, afirmou.

Segundo a diretora do HELP, Bianca Gadelha, a união das duas marcas reforça a importância do cuidado e bem-estar como pilares fundamentais para uma jornada de tratamento mais eficiente.


“Muitas vezes vinculamos o cuidado hospitalar apenas a parte assistencial, o trabalho realizado pela equipe médica e multidisciplinar ao paciente, mas na verdade o cuidado vai muito além. E é isso que o hospital HELP quer demonstrar no seu dia a dia. Colocando o paciente como centro do cuidado conseguimos transformar um pouco a percepção de saúde e bem estar dentro e fora do hospital. Através dessa parceria com o Boticário reforçamos esse olhar mais humano, que abrange o cuidado do ser humano de forma integral, passando primeiramente pelo assistencial mas chegando também até o indivíduo e seu bem estar físico e emocional”, destacou.

O Diretor da Gentil Negócios, uma das maiores franqueadas do Grupo Boticário, Glauber Gentil, afirmou que é uma felicidade representar a instituição na cidade de Campina Grande e desenvolver essa parceria com o hospital HELP.

“É um momento muito especial. Ter essa possibilidade de parceria com o HELP que tanto tem feito a comunidade. Ativar a nossa marca, de uma maneira muito especial, seja para pacientes SUS ou particular internados no HELP, oferecendo a eles os produtos de nossa linha de corpo e banho para terem um cuidado especial. É um zelo, um carinho, uma atenção em um momento de renovação e cura. Muito feliz de poder de alguma forma contribuir com esse momento para as pessoas dessa cidade que é um polo do Nordeste”, concluiu.

Festival Mundial de Arquitetura: HELP – Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa, foi selecionado para o WAF 2023 na categoria Completed Buildings - Health.

Após conquistar o prêmio internacional de arquitetura, ADC – ARCHITECTURE & DESIGN COMMUNITY, na categoria de edifícios para a saúde, o HELP agora é um dos finalistas do World Architecture Festival 2023, que acontecerá em Marina Bay Sands, Singapura, de 29 de novembro a 1º de dezembro de 2023. Edifício inovador e sustentável, o projeto tem como arquiteta responsável, a diretora da Unifacisa, Carolina Gadelha, e os arquitetos Andreia Oliveira e Eric Roberto.

“Ficamos muito felizes e honrados por estarmos entre os finalistas deste prêmio. É uma validação e reconhecimento muito importante, que nos gratifica por todo o esforço e paixão que sempre colocamos em nosso trabalho. Essa premiação não apenas enche nossos corações de alegria, mas também fortalece nosso compromisso em continuar inovando e nos inspira a elevar ainda mais o padrão da arquitetura. O HELP é um projeto que estará sempre no melhor lugar de nossas emoções, uma oportunidade única de explorar novas ideias, tecnologias e soluções que transcendem as fronteiras convencionais, mas para além de tudo isso, de impactar positivamente a vida das pessoas e contribuir para o desenvolvimento da cidade que nasci e cresci”, afirmou a diretora da Unifacisa e arquiteta responsável pelo HELP, Carolina Gadelha.

O World Architecture Festival é um festival anual e cerimônia de premiação, um dos eventos mais prestigiados dedicados à indústria de arquitetura e desenvolvimento. O WAF é o único programa de premiação em que todos os finalistas apresentam seus projetos ao vivo para um painel de jurados ao vivo no festival em Singapura.

“Independentemente do resultado final, estamos muito felizes. Estar entre os 8 melhores projetos do mundo, coloca a arquitetura do HELP em destaque, conferindo-lhe visibilidade global e reconhecimento por seu valor e potencial. O simples fato de termos chegado tão longe é uma prova de que nossos esforços valeram a pena. O HELP é, sem dúvida, meu maior projeto, e desde o início, nossa meta foi criar algo inovador, que causasse um impacto positivo em nossa sociedade e no mundo. Foi um trabalho árduo e desafiador, no qual nos dedicamos integralmente para alcançar os mais altos padrões de excelência”, afirmou o arquiteto Eric Roberto.

A arquiteta, Andreia Oliveira, afirmou que o HELP é a concretização de mais de 15 anos de atuação do escritório de arquitetura Contemporânea.

“Ser finalista já é uma grande vitória e reflete todo o esforço e dedicação que empregamos ao hospital, buscando o melhor em cada solução adotada, em cada especificação criada, no acompanhamento da obra, em um processo inovador. A arquitetura sempre foi uma carreira extraordinária para mim, criando espaços e novas possibilidades, planejando e transformando sonhos em realidade e o HELP foi o maior deles até agora. A finalização do HELP e esse prêmio, vieram para coroar uma história de 15 anos trabalhando em projetos de arquitetura, sempre em busca de estarmos conectados com as necessidades dos nossos clientes e de transformar seus sonhos em realidade”, concluiu.

O HELP - O Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa possui 30.000 m2 de área construída, em um programa de necessidades que inclui ambulatórios, internações, pronto atendimento, centro cirúrgico e obstétrico, centro de imagem, UTI, centro de oncologia, medicina nuclear, hemodiálise, centro de estudos e pesquisas. Segue rigorosas normas de acreditação hospitalar, tanto nacionais quanto internacionais, garantindo a excelência em aspectos como dimensionamento, controle de fluxos e qualidade dos equipamentos.

Além disso, o HELP valoriza a humanização do ambiente por meio da Biofilia e Neuroarquitetura, com jardins internos, iluminação natural e combinação de cores, materiais e texturas que estimulam a cognição e o estresse. A pediatria recebeu uma atenção especial, projetados com base em estudos de neurociência, psicologia e arquitetura, estimulando a cognição e a criatividade das crianças, ao mesmo tempo em que oferecem ambientes lúdicos e terapêuticos.

Está com dúvidas?

Temos uma turma pronta para te atender!

Conheça mais opções
WhatsApp

WhatsApp

83 8105-4461
Conversar
Ligar

Ligar

83 2101 8877
Ligue Agora
Deixe uma mensagem

Deixe uma mensagem

Deixe sua mensagem e nós entramos em contato com você
Mensagem
Repositório Acadêmico

Repositório Acadêmico

Editais, portarias, resoluções e outros documentos
Acesse agora
Manual do Candidato

Manual do Candidato

Referente ao processo seletivo 2024.1
Download
Sou Unifacisa

Sou Unifacisa

Acesso aos principais ambientes para alunos e colaboradores
Acesse agora

Unidades

Unifacisa - Campus Itararé

Av. Sen. Argemiro de Figueiredo, 1901 Itararé, Campina Grande - PB 58411-020
Abrir no maps

Unifacisa/Esac - Campus Catolé

R. Luíza Bezerra Mota, 200 Catolé, Campina Grande - PB 58410-340
Abrir no maps
CESED - Centro de Ensino Superior e Desenvolvimento Ltda.
© 2024 Todos os direitos reservados.
CNPJ: 02.108.023/0001-40
crossmenu