Inscreva-se
Inscreva-se

A marca da Unifacisa se destaca por seu método de educação visando a inovação para impactar positivamente a sociedade. A instituição investe diariamente em programas que buscam preparar os estudantes para se destacarem no mercado de trabalho. Este compromisso se reflete em ações que vão além das aulas teóricas e práticas, são criadas oportunidades de imersão em ambientes corporativos reais.

Com o objetivo de promover a qualificação profissional, foi instituído o programa "Unifacisa Carreiras". Sob a supervisão de Carolina Gadelha, Diretora de Estratégia e Inovação da Unifacisa, essa iniciativa consiste em um portal dinâmico de empregabilidade, focado no que há de mais atual nas respectivas áreas de atuação dos estudantes. Além disso, o programa funciona como um catalisador na preparação e no desenvolvimento de estratégias para enfrentar os desafios do mercado de trabalho, promovendo oficinas, palestras e minicursos para ajudar os estudantes a identificar suas habilidades e competências e se posicionar de forma assertiva no mercado.

Dentre as muitas atividades desenvolvidas pelo setor, o Fórum de Carreiras foi o grande destaque. No evento acontece o posicionamento estratégico de aproximação do aluno com empresas integradoras como o IEL, Sine, Ciee e CIEPE, além do contato com renomados gestores de empresas nacionais e multinacionais, bem como oficinas e capacitações com premissas de mercado. Ainda é oportunizado a diversos alunos a participação como voluntários em ações e eventos acadêmicos. Desde o início, o encontro buscou realizar diversos networking e o fomento a cultura empreendedora com parceiros institucionais, egressos e alunos de todos os cursos da Unifacisa.

De acordo com a Gerente do setor de carreiras, Karinas Dias, “no ano passado a nossa plataforma realizou mais de 1mil capacitações em currículos do futuro, inúmeras vagas de estágios e parcerias com empresas. Em 2024 estamos fazendo parte do time da Gestão Acadêmica, onde  abraçamos a área de estágio não obrigatório dentro da plataforma, o que dá mais agilidade e segurança a todos os envolvidos. Nossa missão continua sendo fazer o bem educando, conectando os melhores talentos às oportunidades de empreendedorismo e do mercado de trabalho”, explicou.

Diferenciais do Unifacisa Carreiras:

Para participar do Programa Unifacisa Carreiras, clique aqui.

Aconteceu na tarde de ontem (21), na Gigasala da Unifacisa, o Encontro de Líderes Estudantis da instituição. O momento reuniu todos os representantes de classe dos cursos de graduação, além dos coordenadores, professores e o setor de inovação e carreiras.

Além de gerar a promoção da troca de experiências e criação de estratégias inovadoras que ampliem o conhecimento dos discentes a respeito dos benefícios no Ecossitema, o encontro também visou o lançamento do programa “Viver Unifacisa”. A iniciativa é comandada pela Coordenadora Pedagógica, Kátia Passos, que cuidará da parte psicopedagógica, e pelo Coordenador do curso de Psicologia, Adriano Barros, que cuidará de saúde e bem-estar.

O programa foi apresentado por seus coordenadores que frisaram como ele foi criado: “a ideia surgiu a partir da necessidade de melhoria da experiência do aluno na faculdade, ampliando as possibilidade de desenvolvimento pessoal e melhor aproveitamento dos potenciais que a IES já possuem. Viver realmente o ideal do ‘além da sala de aula’, tendo como foco as soft skills. A ideia foi discutida na Diretoria Acadêmica e apresentada à Reitoria após uma discussão feita durante o planejamento institucional”, explicaram.

O encontro foi dividido em vários momentos com falas, debates e alinhamentos de ideias. Ainda houve uma oficina criativa, um momento de brainstorming sobre carreiras, mentorias e construção de pitchs de sucesso. O evento encerrou com a fala da Gerente de Inovação e Carreiras, Karina Dias, agradecendo a todos pela participação e interação durante a tarde.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Há 25 anos, a Unifacisa tem sido uma referência em educação, conhecida por sua metodologia prática e seu compromisso de transformação social através da inovação. Esses aspectos a destacam a ponto de despertar interesse em estudantes de fora do Brasil. Fabrizio Alessandro Conquero Antunez, natural do Peru, mudou-se para Campina Grande com o objetivo de cursar uma graduação na Unifacisa. "Desde os meus 10 anos, eu tinha o desejo de estudar fora do país, com a expectativa de conhecer diferentes culturas, religiões e idiomas", destacou. No entanto, foi somente aos 20 anos que ele conseguiu concretizar esse sonho. Ele explicou: "Um amigo, também do Peru, mudou-se para Campina Grande e escolheu a Unifacisa para estudar. Ele me forneceu todas as informações necessárias, e eu decidi arriscar. Assim, estou em Campina Grande, estudando na Unifacisa".

O curso da instituição escolhido, por Fabrizio para seguir seu sonho, foi o de Nutrição. Assim como outros estudantes, ele também teve suas dúvidas até fazer esta escolha. “Quando terminei meus estudos fiz vestibular para várias carreiras e ingressei a praticamente todas, já que desde pequeno fui um dos melhores alunos. Cada vez que fazia vestibular percebia que o que tinha escolhido não era para mim e comecei a pensar no que eu gostava. Lembrei que desde meus sete anos, aproximadamente, ajudava meus familiares a escolher boas alimentações saudáveis. A partir daí escolhi fazer Nutrição”, externou. 

Estando na Unifacisa, o peruano salientou que inicialmente ficou “muito nervoso. Por mais que soubesse um pouco de português, não ajudou. Procurava falar em espanhol ou inglês, que são idiomas que domino mais que o português. Tive a sorte de encontrar boas pessoas que souberam da minha dificuldade e estão me apoiando bastante”, comentou. Além do suporte do curso, Fabrizio disse que existem outros fatores dentro da instituição que fazem com que ele se sinta mais confortável, como a estrutura e o corpo docente. “Tudo na Unifacisa e no curso de Nutrição dá suporte aos alunos. Os professores são muito bem capacitados e brindam um bom ensinamento tanto ao brasileiro como ao estrangeiro”, externou. Além disso, o estudante encerrou dizendo que após a graduação pretende deixar o Brasil para “demonstrar que estou preparado para mostrar um pouco do que aprendi na universidade e um pouco da nutrição brasileira e peruana”, concluiu. 

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

A cerimônia do jaleco é um rito que marca o início das atividades acadêmicas para os cursos de saúde. Ao lado dos familiares, o momento busca mostrar aos estudantes a importância de utilizar o EPI corretamente a partir de então para todas as atividades que serão desenvolvidas. Na ocasião, ainda é trazido uma reflexão sobre a importância da atuação profissional para fornecer assistência à população através do juramento onde cada estudante promete cumprir suas obrigações com responsabilidade e respeito. 

Neste sentido, será sediado no Teatro Facisa, de 4 a 7 de março, às 19h, às cerimônias do jaleco para os cursos de saúde da Unifacisa. Confira o cronograma:

04/03 - Medicina;

05/03 - Odontologia;

06/03 - Psicologia, Fisioterapia e Farmácia;

07/03 - Enfermagem, Nutrição, Educação Física e Medicina Veterinária.

As senhas estarão disponíveis na Coordenação de Eventos a partir do dia 28 de fevereiro, de 8h às 12h e de 14h às 22h (segunda a quinta) e de 8h às 12h e 13h às 17h (sextas-feiras).

O curso de Nutrição da Unifacisa foi brilhantemente representado no IV Congresso de Ciências Aplicadas à Farmácia (CONCAF), realizado de 25 a 28 de outubro de 2023. Sob a supervisão do docente Diego Elias Pereira, os graduandos Gabriela Corrêa de Farias, Déborah Makanda Araújo Ribeiro e Sara Rebeca do Nascimento Xavier Silva, em parceria com os estudantes Arthur Gabriel Corrêa de Farias e Sarah Makanda Araújo Ribeiro, foram premiados na categoria “título de melhor resumo apresentado na modalidade revisão” com o trabalho “Atividade Antidiabética dos Extractos de Mentha cf. spicata L. e Mentha piperita L.: um Estudo de Revisão”.

A autora do trabalho, Gabriela Corrêa, explicou como se deu o processo de produção do texto premiado. Segundo ela, “através de pesquisas nas bases de dados Pubmed, Science Direct e Scielo, a construção se deu a partir de encontros no Google Meet com os coautores. Já a orientação por parte do professor Diego Elias ocorria de forma on-line e presencial nos intervalos das aulas, quando necessária, neste caso, a realização de ajustes na pesquisa”, disse. Para a graduanda, ainda, a oportunidade foi proveitosa para a “ampliação do currículo, melhora na escrita acadêmica, conhecimento mais crítico e melhor desenvoltura para pesquisas científicas”, pontuou.

Tal resultado põe em evidência o programa de extensão e pesquisa desenvolvido pela Unifacisa que, desde o primeiro semestre das graduações, incentiva os alunos a se engajaram cada vez mais academicamente. Esses estímulos fazem com que os alunos desenvolvam afinidade com as pesquisas científicas, como afirmou Gabriela: “os professores sempre que possível nas aulas fazem o devido estímulo. Provavelmente seguirei nessa área, uma vez que um dos meus principais anseios profissionais é de realizar mestrado e atuar na área da docência”, enfatizou.

Para o professor orientador do trabalho, Diego Elias, “enquanto professor e pesquisador, eu fico extremamente feliz em poder contribuir com a ciência do nosso país, mais precisamente com a ciência da nutrição. Aos alunos envolvidos, poder despertar nestes o espírito científico, o olhar crítico e a vontade de fazer pesquisa é a melhor parte. Estas oportunidades fazem com que os nossos alunos vislumbrem outras possibilidades ao finalizar o curso como, por exemplo, o ingresso em programas de pós-graduação”, concluiu.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

O professor também fez ressalvas sobre sintomas de desidratação e deu dicas para manter-se hidratado de forma rápida e eficaz

No início deste mês de novembro, cientistas da União Europeia afirmaram que 2023 deverá ser o ano mais quente do mundo em 125 mil anos, segundo o portal de notícias da CNN Brasil. A declaração dos estudiosos é posta em evidência justamente em um momento em que todo o mundo enfrenta uma extrema onda de calor, a exemplo do Brasil que, pela primeira vez, chegou próximo da sensação térmica dos 60°C, no estado do Rio de Janeiro. Diante de tal emergência climática, se torna indispensável debater sobre a hidratação com o intuito de resguardar a saúde da população. 

Para o mestre em ciências da nutrição e docente do curso de nutrição da Unifacisa, Caio Victor Coutinho Oliveira, falar sobre hidratação é o mesmo que ter cuidado com a alimentação diária. “De maneira geral, o consumo de água é o principal responsável pela manutenção da hidratação. Entretanto, o seu excesso também pode não ser interessante, gerando a hiponatremia, que é a baixa concentração de sódio no sangue, pelo excesso de perdido pela urina e suor.”, advertiu. 

O nutricionista destaca que a atividade desempenhada pela boa hidratação no corpo humano é vital para a saúde. Segundo ele, “a água é o solvente universal, sendo importante para todas as reações metabólicas do nosso organismo. Com a hidratação adequada, nosso sistema nervoso, por exemplo, funciona melhor e garante disposição e concentração para trabalhos mentais. Ademais, o estado de hidratação adequado também garante uma produção de energia otimizada, permitindo que armazenamos carboidratos, sob a forma de glicogênio, nos nossos músculos.”, evidenciou. 

Câimbras, baixa concentração e memória, sono de péssima qualidade e fome excessiva – já que o corpo confunde sede com fome – são alguns dos sintomas que caracterizam a desidratação. Para driblar o problema, Caio cita alguns alimentos de teor aquoso que também possuem a função de hidratação, tais como: “chás, frutas e seus sucos, verduras, água de coco, suplementos alimentares que também são conhecidos como ‘bebidas hidroeletrolíticas’, pontuou. Em casos de emergência, uma boa solução é “a bebida que garante reidratação rápida, popularmente conhecida como soro fisiológico. Uma mistura de açúcar, sódio sob a forma de sal e a água.”, destacou.

Por fim, o docente explicou que o segredo para uma hidratação correta está no gasto calórico e que devemos procurar consumir pelo menos 1 ml de água por caloria gasta no dia + 500 ml. “Na prática, homens devem consumir algo em torno de 2,5L de água por dia, que equivale a 2000 kcal gastas por dia + 500 ml. Já as mulheres, algo em torno de 2L por dia, que equivale a 1500 kcal + 500 ml. Para praticantes de exercício físico, as quantidades devem ser aumentadas. Neste sentido, o nutricionista é o profissional capacitado para verificar essas necessidades e propor estratégias individualizadas para garantir a hidratação adequada para cada paciente.”, concluiu.

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Cabaceiras é o nome do lugar que carrega o título de Roliúde Nordestina. Por ter ótimas condições climáticas, ela é uma espécie de cidade cenográfica e real ao mesmo tempo.

Em uma iniciativa pioneira, a Unifacisa reforça seu compromisso com a responsabilidade social ao integrar o ensino superior às demandas reais da sociedade por meio do programa Desafio Unifacisa. Este programa, que visa estabelecer uma sólida ligação entre o conhecimento acadêmico e a comunidade, destaca-se por proporcionar aos alunos experiências transformadoras através da organização de pesquisas interdisciplinares.

Para o Desafio da cidade de Cabaceiras, cursos como Arquitetura, Nutrição, Sistemas de Informação e Jogos Digitais, uniram forças para criar projetos que não apenas aplicam o conhecimento adquirido em sala de aula, mas também têm impacto direto na comunidade local, na recepção dos turistas e na parte gastronômica da cidade.

Um dos projetos de destaque foi a criação de um "Mapa Gastronômico", que foi pensado pelos alunos de arquitetura e urbanismo, nutrição e sistemas de informação, e visa destacar os tesouros culinários da região e promover a rica tradição cultural local. O mapa ficará exposto em vários pontos da cidade para que os turistas possam apreciar a arte culinária da cidade.

Outra contribuição significativa foi o desenvolvimento de um aplicativo chamado "Cabacity", que reúne informações essenciais para os visitantes e moradores da cidade. O aplicativo inclui detalhes sobre restaurantes, hotéis e pontos turísticos, proporcionando uma experiência mais fluida para quem deseja explorar tudo o que Cabaceiras tem a oferecer. Essa iniciativa não apenas facilita a vida da comunidade local, mas também fortalece o turismo na região.

Além disso, os estudantes de sistemas e jogos digitais deram vida ao jogo inovador chamado “Bode Rei - As aventuras em Roliúde”. O game não só entretém, mas também educa, apresentando os principais locais da cidade de forma envolvente e interativa. A identidade visual única do jogo reflete a essência e a beleza de Cabaceiras, tornando-se uma ferramenta lúdica para promover a cidade.

O impacto desses projetos reforçam o propósito do Desafio Unifacisa, que vai além da sala de aula, demonstrando o compromisso da Unifacisa em devolver à sociedade por meio do conhecimento adquirido por seus alunos. Essas iniciativas promovem a integração entre o ensino superior e a comunidade, ressaltando o desafio dos futuros profissionais em perceberem o poder de transformar o conhecimento aplicado soluções inovadoras em busca do desenvolvimento social.

Para o professor e coordenador do projeto, Daniel Abella, “competências como a de Projeto Integrador possibilita aos alunos terem uma experiência prática e com projetos reais anterior à conclusão do curso, culminando em uma formação ainda mais sólida. Os alunos e professores dos cursos de Sistemas de Informação, Jogos Digitais, Arquitetura e Nutrição estão deixando uma grande contribuição para a cidade de Cabaceiras.”, concluiu.

Moradores do Complexo Aluísio Campos foram beneficiados com vários atendimentos possibilitados com alunos de nove diferentes cursos da Unifacisa

Promovida pelo Centro Universitário Unifacisa e pela Fundação Pedro Américo (FPA), a Semana de Responsabilidade Social, que busca fornecer diversos atendimentos jurídicos e de saúde de maneira gratuita para a população, encerrou-se no último sábado (30), com a promoção de um Dia D no Complexo Aluísio Campos. Alunos dos cursos de direito, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, medicina, nutrição, odontologia e psicologia realizaram durante toda a manhã um mutirão com uma série de diferentes serviços para dezenas de moradores, entre crianças, idosos e adultos, do maior complexo habitacional da cidade. 

A professora do curso de fisioterapia, Dafne Periano, ressaltou sobre a importância de ações como esta que são benéficas para aproximar o aluno da população: “na fisioterapia nós temos uma atividade chamada ‘dermato-funcional’, então nós estamos promovendo orientações sobre cuidados e higienização da pele, principalmente com a chegada do verão. Além disso, também estamos tratando recomendações para melhorar a postura e também estamos testando a respiração de alguns idosos. Essas ações aproximam nossos alunos da população e fazem com que eles desenvolvam uma visão mais multidisciplinar e humana da atividade desempenhada pelo profissional de fisioterapia”, frisou.

Já o professor Arthur Carneiro, do curso de direito, destacou que os serviços prestados na manhã do Dia D são os mesmos serviços encontrados no Núcleo de Práticas Jurídicas (NUPRAJ) da Unifacisa. Segundo ele, “o que realizamos nesta manhã é apenas uma parte de toda a assistência jurídica que ofertamos, por meio dos nossos discentes do curso de direito, no NUPRAJ. Na advocacia, seja no papel do advogado, promotor de justiça, ou serviço prestado por um magistrado, é visível que muitas pessoas necessitam do nosso suporte para lutar pelos seus direitos e é maravilhoso poder instruir os moradores do Aluísio Campos a como reivindicar isso. Convidamos todos os moradores daqui a visitarem o nosso Núcleo, na avenida Brasília, onde prestamos esses serviços diariamente para toda a comunidade campinense”, sublinhou. 

Em meio a iniciativa, que mistura ação social e beneficente com práticas para os alunos, quem sai ganhando são todos os envolvidos. Para a aluna do curso de educação física, Ingrid Dayanna, “é muito bom estar aqui e instruir a população a seguir uma vida mais saudável. Desde o início do meu curso que tenho essas oportunidades de realizar práticas fora da sala de aula e na manhã de hoje realizamos a avaliação física dos adultos, alongamentos com os idosos e recreação com as crianças”, pontuou. Já a moradora Joelayne Alves relatou como os atendimentos oferecidos pelos alunos lhe ajudaram, já que ela está grávida de seis meses. Segundo ela, “gostei muito do atendimento com as meninas de fisioterapia. Elas cuidaram da minha pele e me explicaram como cuidar da melasma que apareceu no meu rosto por causa da gravidez. Os alunos de educação física me ensinaram alguns alongamentos e exercícios para diminuir as dores que sinto por conta da gravidez. Foi maravilhoso”, exclamou. 

A promoção de ações como esta, desenvolvida com a parceria entre as instituições, destaca o conceito promovido pela Unifacisa e pela FPA de que é impossível promover a inovação sem antes buscar pela transformação do meio que estamos inseridos. Por isso, essa união das empresas preza sempre pelo amor ao próximo por meio do investimento em saúde, humanização, educação inclusiva, para que, juntos, todos estes conceitos promovam o desenvolvimento social. 

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

No último sábado (23) encerrou-se a primeira edição do Congresso Internacional Interdisciplinar de Saúde, promovido pelo Centro Universitário Unifacisa e pelo Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa (HELP). O encontro teve duração de três dias e representou um momento de atualização para os mais de 600 inscritos, entre profissionais, alunos da área de saúde e empreendedores que compartilharam suas pesquisas e experiências com profissionais renomados e referências na área da saúde.

“Nosso Congresso Interdisciplinar abordou vários temas ligados à saúde, como novos tratamentos para as mais diversas especialidades. É maravilhoso poder contribuir com a atualização profissional não só dos nossos alunos, como também dos profissionais da saúde. Este é o compromisso da Unifacisa e nós vamos nos manter assim, preocupados e focados em melhorar cada vez mais a realidade do nosso sistema de saúde por meio da educação”, enfatizou a reitora da Unifacisa, Gisele Gadelha. 

Com temáticas ligadas à tendências e inovações no cuidado em saúde, o encontro buscou trazer o que há de mais atual e moderno em técnicas e tratamento das patologias relacionadas à saúde em geral por meio de discussões, apresentações orais de trabalhos, exposição de painéis temáticos e muito mais. Segundo a coordenadora de integração pedagógica, Vivianne Barros, “buscamos abordar as tendências em saúde. Trouxemos discussões acerca de tratamentos oncológicos, com a palestra do Dr. Ricardo Marques, workshops, painéis interativos que abordaram sobre tratamentos com a saúde mental, gestão e empreendedorismo para área da saúde, marketing para clínicas, pesquisas científicas e inovação, entre muitos outros temas tratados pelos mais de 80 palestrantes.”, disse. 

O diretor da Faculdade de Medicina da instituição, Diego Gadelha, destacou algumas participações internacionais. Segundo ele, “tivemos participação da professora Wiljeana Glover, da Babson College, em Boston, que falou sobre pesquisa científica enquanto inovação para saúde. Já o professor Yi Jin, que é co-fundador da Neosync Inc. Newport Brain Research Laboratory, tratou sobre tendências nos tratamentos do espectro autista. Participações como essas chancelaram nosso congresso como um encontro completo sobre inovações modernas e condizentes com o que se está em uso atualmente”, frisou.

Diante do valor agregado para a comunidade acadêmica com o evento, alunos como Bruno Tavares, do curso de fisioterapia da Unifacisa, explicaram sobre a participação no encontro. Para ele “foi um imenso prazer estar presente em um congresso internacional e interdisciplinar, onde aprendemos e trocamos experiências interdisciplinarmente com as mais diversas áreas da saúde. Nós, que estudamos sobre a saúde, sabemos diariamente da necessidade de atualização para atuar profissionalmente e essa aprendizagem o congresso nos proporcionou.”, destacou o aluno. 

Dado o sucesso do evento, por meio dos laços de aprendizagem construídos entre os congressistas com a Unifacisa e o HELP, já é possível crer que o Congresso Internacional Interdisciplinar de Saúde terá muitas outras edições uma vez que iniciativas como essa reforçam um dos objetivos instituição: a preparação de profissionais de sucesso para um mercado de trabalho cada vez mais moderno. Para o chanceler da Unifacisa, Dalton Gadelha, “queremos continuar promovendo possibilidades de transformação não só para a saúde de Campina Grande, mas para todos os âmbitos sociais do nosso estado. É por este e para este objetivo que transitamos por investimentos na educação, no esporte, na cultura, na saúde e na tecnologia.”, concluiu. 

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

O exemplar possui contribuição de alguns especialistas da área e, entre os capítulos, há uma contribuição realizada em parceira entre um aluno e um docente do curso de nutrição da Unifacisa 

O papel da docência vai para além de apenas repassar conteúdos programáticos em sala de aula. Dentro destes espaços, principalmente os universitários, é, também, função dos docentes incentivar e orientar os alunos para que eles alcancem a profissionalização ao máximo. Com este incentivo, cada discente poderá conquistar qualquer oportunidade dentro da sua área de atuação porque estará preparado para tal. Este estímulo e relacionamento entre professor e aluno, em sua grande maioria, tende a render bons frutos como a produção de pesquisas científicas, por exemplo. 

O livro “Modulação Intestinal – Do Sequenciamento Genético à Prática Clínica” teve contribuição do docente Caio Victor Coutinho, do curso de nutrição da Unifacisa, e do aluno Lucas Rios Ferreira Gomes, do mesmo curso. O capítulo “Fitoterapia e Nutracêuticos” foi escrito pela dupla. “Neste capítulo abordamos, com base científica, como a fitoterapia pode auxiliar no tratamento de alguns distúrbios intestinais, como gastrite, dispepsia funcional, doença do refluxo gastroesofágico, constipação, diarreia, entre outros. Ainda trazemos um quadro geral sobre cada distúrbio e sugestões de algumas espécies vegetais e suas posologias para o controle de sintomas dessas condições”, explicou Lucas. 

Para iniciar a produção de um texto científico é necessário, antes de tudo, o levantamento conceitual que é embasado e solidificado por meio de muita leitura e outros recursos que tragam para o pesquisador segurança para escrever. Para pessoas inexperientes, discernir tal função não é fácil e por isso que a presença do professor é tão importante para trazer luz durantes situações como essa. “Recebi o convite do professor Caio no final do 6° período. No início foi bem complicado pelo fato de não ter tanto conhecimento na área e até pouco interesse, porém, o professor me orientou e indicou diversos conteúdos como vídeo aulas e inúmeros artigos para que eu pudesse estudar e me familiarizar mais com o assunto. Com isso, eu acabei criando um interesse pela área. Após já estar mais familiarizado com a área, o professor me instruiu e exemplificou de maneira bem clara a estrutura do trabalho. Todo o processo sempre foi trocando informações com o orientador e recebendo feedbacks ou correções necessárias.”, relatou Lucas sobre o processo de produção do material.

A partir desta experiência, o discente destacou como a publicação do capítulo no livro tem impacto na sua carreira profissional e como, hoje, ele se identifica com a pesquisa científica. Segundo ele, “no início do curso eu não tinha pretensão nenhuma de seguir na área de pesquisa ou acadêmica, agora, tendo mais contato com os professores, minha visão sobre isso mudou completamente e hoje fazer mestrado e seguir na área acadêmica está entre as minhas primeiras opções. Esta experiência foi ótima para meu aprofundamento sobre o tema, além de ter agregado bastante também no meu currículo e de ter despertado meu interesse pela carreira acadêmica.”, encerrou.  

Já o professor e colega de produção, Caio Victor, destacou que “oportunizar a inclusão de um aluno na construção de um artigo para publicação é uma oportunidade valiosa para promover o crescimento acadêmico e profissional desse estudante. Como docente, essa prática é uma forma de proporcionar uma experiência prática e significativa, integrando o conhecimento teórico adquirido em sala de aula com a aplicação direta na pesquisa e na produção científica. Assim, essa oportunidade oferece a ele a chance de desenvolver habilidades críticas, como a capacidade de revisar a literatura científica, coletar dados, analisar informações e sintetizar resultados. Isso não apenas amplia o repertório acadêmico do aluno, mas também o prepara para futuros desafios na área da nutrição. Ademais, ajuda a fortalecer a relação entre professor e aluno, criando um ambiente de aprendizado colaborativo.”, concluiu. 

Dessa maneira, a parceria entre o estudante e o professor em prol de uma produção científica ressalta não só a atenção de um docente em desenvolver academicamente um aluno, mas também evidencia o conceito de transformação social proposto pela Unifacisa para seu corpo discente. Neste caso, esse conceito se dá a partir de uma contribuição científica em que professor e aluno devolveram para sociedade. A prova de que esta devolução tem significativa contribuição social se dá pelo destaque desta em um capítulo de livro onde vários especialistas na temática têm suas considerações sobre o assunto. A Unifacisa, por meio da coordenação do curso de nutrição, no nome da professora Mayra Cavalcanti, celebra feitos como este e instiga cada vez mais parcerias produtivas entre discente e docentes. 

Por André Bojim - Assessoria de Imprensa Unifacisa

Está com dúvidas?

Temos uma turma pronta para te atender!

Conheça mais opções
WhatsApp

WhatsApp

83 8105-4461
Conversar
Ligar

Ligar

83 2101 8877
Ligue Agora
Deixe uma mensagem

Deixe uma mensagem

Deixe sua mensagem e nós entramos em contato com você
Mensagem
Repositório Acadêmico

Repositório Acadêmico

Editais, portarias, resoluções e outros documentos
Acesse agora
Manual do Candidato

Manual do Candidato

Referente ao processo seletivo 2024.1
Download
Sou Unifacisa

Sou Unifacisa

Acesso aos principais ambientes para alunos e colaboradores
Acesse agora

Unidades

Unifacisa - Campus Itararé

Av. Sen. Argemiro de Figueiredo, 1901 Itararé, Campina Grande - PB 58411-020
Abrir no maps

Unifacisa/Esac - Campus Catolé

R. Luíza Bezerra Mota, 200 Catolé, Campina Grande - PB 58410-340
Abrir no maps
CESED - Centro de Ensino Superior e Desenvolvimento Ltda.
© 2024 Todos os direitos reservados.
CNPJ: 02.108.023/0001-40
crossmenu